terça-feira, 27 de julho de 2010

Em briga de marido e mulher...

Bem, galera, antes de mais nada a Katita estará viajando em função de sua segunda lua de mel (hummmm) por isso ficará sem postar por um tempinho (mas calma que ela volta).


Imagem retirada do blog: http://rabi-rabix.blogspot.com/
Autor: Reinaldo Barros



Suponhamos que você está no shopping, no restaurante, na balada e de repente encontra aquele namorado da sua amiga com outra, ou a namorada do seu amigo com outro (ou o marido e a esposa). O que você faria ?
Ligaria correndo para ela (ele) e contaria?
Vamos partir do princípio que: O que eu não quero para os outros, não faço para mim.
Pensando assim eu contaria, afinal quem quer viver enganada? Ou então ser a ultima a saber ?
Mas acontece que eu também fiz essa pergunta a uns amigos e olha só.
Uma amiga disse que viu o namorado da amiga com outra, contou pra ela que acabou brigando com o namorado mas depois perdoou e eles reataram.
E outro caso que o namorado da amiga dela deu em cima dela, ela contou mas a amiga não acreditou nela, e sim na versão do namorado (¬¬).
Agora, quem ficou com o maior carão nessa história ???
Sim, minha amiga, né. Em uma saiu de fifi e na outra como mentirosa. 
Ai ela me disse: "Bom, Dani agora se eu ver também não vou falar mais porque depois quem sai mal na história sou eu, ao menos que a pessoa seja muito minha amiga."
Já um amigo (eu quis matar), disse: "- Bom se eu ver a namorada do meu amigo com outro vai depender se eu estiver afim dela também ou não. Se o cara for muito meu camarada eu falo, agora se não, eu não falo nada porque homem vive querendo pegar a amiga da namorada ou a namorada do amigo, mesmo."
Eu sei que nem todos os homens são iguais (na grande maioria são patéticos), mas me diz se eles prestam ? rs...
Como diz o ditado: Em briga de marido e mulher não se mete a colher.
Agora respondendo por mim: bom, se a pessoa é muito minha amiga com certeza eu conto, acredite ela ou não, tanto porque eu sei que eu não conseguiria viver em paz, nem dormir porque não terei cara de olhar para uma amiga, sendo que eu vi o namorado dela com outra.
Mas se eu não conheço muito, aí eu já não conto né, porque embora se fosse comigo eu gostaria que falasse, eu prefiro não me meter na vida alheia.
Vai me dizer que é facil se envolver em uma confusão dessas? Não é. E eu sou do tipo de pessoa que, se resolve entrar em uma coisa, tem que ser por inteiro. Tipo, já que tá na chuva vamos nos molhar, certo?
Eu já quase perdi um amigo por "dedurá-lo" pra uma melhor amiga.
Quem mandou ele sair com outra e me falar? Poxa eu sei que ele era meu amigo mas fez coisa errada, contei pra minha melhor amiga, falei pra ele que eu contei a ela (eu preservo a sinceridade) e ele ficou bravo comigo. Paciência né?
Minha parte eu fiz, contei, assumi, bati o pé, pedi perdão e fui até o fim.
Cada escolha uma renúncia.
Mas será que vale a pena mesmo meter a colher em relacionamentos?
E se uma amiga vem chorando reclamando do marido dizendo que não aguenta mais, ai você da conselhos, fala mal do cara, depois de um tempo eles estão lá na maior lua de mel.
Seu amigo fala que a mulher dele é um porre, de repente os dois estão feito dois pombinhos na primavera.
E aí ?
Vale mais a pena fazer a nossa parte, mesmo correndo risco, ou deixar pra lá? Deixar que a pessoa descubra sozinha uma traição, ou que resolva seus próprios problemas?
Será que ela não ficaria chateada por você não ter contado?
Agora vejamos o inverso. Será que se você falasse, ela acreditaria na sua palavra e não se voltaria contra você? Ou então te criticaria por não tentar abrir seus olhos ?

8 comentários:

A Flor do Sul - Perah Hadarom disse...

Sinceridade é fundamental, Dani! Mas tem que saber como usar. Sabes a história de João Batista, não sabes? Por que ele perdeu a cabeça? Falava a verdade, mas sem tomar cuidado, aos quatro ventos... deu no que deu.

Agora, se a pessoa é muito minha amiga, eu digo sim, sem hesitar, pois cobraria dela atitude igual. E, caso eu voltasse ou não a ficar com quem me traiu, o que acho impossível hoje com a cabeça que tenho, eu não ficaria contando nada ao parceiro, do tipo: "Eu soube de tudo pela boca de Fulano", ou "Foi Sicrana quem disse que tu fizeste aquilo comigo, botando-me chifres com Beltrano..."

Isso é muito feio. Uma vez ajudei a mãe de uma amiga minha pelo MSN a saber algo da filha dela (amiga minha também, mas nem tanto quanto ela), uma informação que eu senti que valia a pena dar. Mas só depois de fazê-la jurar por Deus que não diria à sua filha que foi eu que falei... é mais ou menos assim que a coisa anda.

Amei o textop, Dani, estás de parabéns outra vez.


PS.: Boa lua de mel à nossa querida Kátia, sentirei saudades imensas dos textos dela se ficar muito tempo... mas desejo a ela muita alegria nesse momento especial.

Kátia disse...

Danii, concordo com o lema de que "em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher". Discuti várias vezes com familiares por se intrometerem em assuntos meus com meu marido. Eu contaria sim se fosse muiiiito amigo ou amiga, como por exemplo, se meu cunhado traisse minha irmã, com certeza eu contaria, mas tiraria fotos pra comprovar, afinal, quando se trata de falar é sempre a palavra de um contra o outro. huahauahau
A gente sempre se arrisca tentando fazer o bem, e muitas vezes acaba levando a pior.

Quanto à minha segunda lua-de-mel, será apenas por uma semana, nessa sexta ainda posto aqui, e na sexta que estarei fora, provavelmente deixarei um post pronto para a Dani ou a Jacky postar em meu lugar, para que não sintam minha falta. Assim que voltar, postarei os acontecimentos e fotos no meu pieceofka.blogspot.com. Voltarei da cor do pecado depois de curtir uma Bahia arretada!! hahah


Beijoooo!

Kátia disse...

Ah, e muito obrigada Rick!!! Beijo grande!

Jacky disse...

Oi Gentéemmmmmm!!

eu gostava de ver briga de marido e mulher no programa do Ratinho hahaha
( sorry...eu tenho um lado máaaaaaaaa) haha

zuera..espero nao brigar tanto quadno me casar..pq eu sou mto chata..vai ser simples..é so eu falar e ele fazer..e seremos FELIZES PARA SEMPREEEEEEEEE S2

Welber disse...

Dani eu te digo que a maxima em briga de quem quer que seja ninguem mete a colher infelismente e por mais que pensarmos nao ser politicamente correto (E nao mesmo) temos de deixar quieto pois evita um desgaste tremendo ... Eu tive dois casos dos quais relatarei um ocorrido com meu cunhado,que acabou sucunbindo (coitadinho tao pequeninho) aos encantos de uma chefe nossa ...Ai eu todo defensor da moral e dos boms costumes fui e pam na orelha de minha irma ...resultado eles brigaram voltaram numa boa e o errado da historia foi o trouxa aki que ainda teve de sair de casa e passar quase um ano por ai ...bem por ai mesmo mas foi bom pra aprender que boca fechada num entra mosquito ...Mesmo que nao seja politicamente correto deixa que se acertem e a melhor descoberta eh aquela que se faz com seus propios olhos ...temos de tocer apenas para nao magoar muito a pessoa conhecida da historia e cruzar os dedos pra que seja rapido ...Vixe falei demais pro meu tamanho ..bejus e parabens mais uma vez por seus posts ...ate o proximo ...

Dani Brito disse...

Habibi - isso é verdade. boa escolha das palavras é fundamental na hora da sinceridade. Eu também não falo nada do que me conta, só falaria se eu tivesse visto com meus próprios olhos..rs.

Katita, tbm odeio gente que se intromete em relação, fica desgastante e meu, cada um no seu quadrado, certo? rs..beleza flor, manda ai que a gente posta.

Fri - Logo altos barracos no programa do Ratinho, aff odeio. É amiga esse é o casamento do sonho de toda mulher. A última palavra sempre tem que ser a do homem: "Sim, senhora"..hahah...brincadeira

Welber - Ta vendo só, ai a gente tenta ajudar e se ferra. A melhor coisa é ficar na nossa né? Mas eu não entendi uma coisa: vc defendeu seu cunhado pra sua irmã ou ficou contra ele?
Bom, ja que tem gente que só acredita vendo, o melhor é a própria pessoa ver..rs

Beijos, galera!

Welber disse...

Dani entreguei meu cunhado para minha irma...e deu a meleca que deu rs...eu fiquei do lado dela ..(obvio afinal irma so tenho ela mesmo ) mas foi invertido a situação e o fdp fui eu rs...Para todos os sentidos nao devemos meter a colher mesmo nem pre ajuda nem pra atrapalhar as relações alheias ...Elas tem de se encontrar se fortalecer ou acabar por si para que possam sempre evoluir ... Tai outro post ...rs Bejao pra vcs...Tava show o passeio do FDS rs

A Flor do Sul - Perah Hadarom disse...

Kátia e Dani: Vocês são uns amores, q1ue bom que terá posts durante a viagem da Kátia.

Welber: Coitado de ti, homem, mas ainda bem que a lição foi aprendida, não é mesmo?